Quando o sol nascer.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Veja-se queimando e não poder sentir a dor, é horrível. Sentir-se impotente de não sentir a queimação em seu próprio corpo. Presenciar o seu fim e não poder saborear o gosto da dor. Morrendo e não poder questionar a morte. Deixar-se cair e não ver-se caindo. Ver a dor de outros e ser incapaz de sentir-se doendo. Enxergar pessoas se contorcendo de dor e ser insensível. Estar diante deles e vê-los chorando e você sorrindo. Você faria, daria de tudo para sentir-se queimando. Para sentir-se doendo. Para sentir-se triste, chorando. Para sentir o gosto da morte. Lagrimas, lagrimas e o fogo queimando sua carne, pessoas contorcendo a sua dor, e lagrimas, lagrimas apenas caindo, sofrimento, você esta caindo, caindo e não há um fim. A morte lhe faz vivo quando deveria estar morto. A vida lhe faz morto quanto que deveria estar vivo. Dois mundos, um único ser, um único vazio, um único parecer. A luta constante, a procura sem fim pelo seu fim. A procura pelo irreal, o olhar para fantasia, o momento mágico, a música ilusória, as vozes que vão além do que poderia ouvi-las. O que ele vê? O que ele viu? A inconstante procura pelo seu ser, a desistência de existir. Desmotivado, caindo em contradição. Perdido no mundo, uma miniatura. Ele é irreal, é louco, é o vazio, é a solidão, é o sofrimento, é a dor. Não negaria tamanho sofrimento sem sentir. Você foi e é tudo. Por isso a incapacidade de sentir, sentir, sentir... Ele disse... Estou enlouquecendo, não existo, estou louco, louco, louco. Eu não existo, eu não existo, eu não existo. Ele morreu, e preso a terra ficou. Sofrendo pela sua procura. Ele é irreal, irreal. Cortando-se, deixando o sangue caminhar pelo seu corpo e admira-lo. Queimando-se, ele esta queimando, mais não se sente queimando. Testando os limites de um ser humano real, ele morre todas as noites e renasce toda manhã. Ele anseia por renascer à noite e morrer quando o sol nascer.




18 comentários:

  1. Gostei principalmente do final "Ele anseia por renascer à noite e morrer quando o sol nascer."


    Ellen, daria uns 18 anos, certo? provavel que tenha errado, sempre erro essas coisas hahah
    e tu sabes quantos anos tenho?

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto! realemnte é horrível quando nos tornamos indiferentes a vida, quando não conseguimos sequer sentir a nossa dor.

    ResponderExcluir
  3. Otimo texto,
    o final ficou muito bom.

    bjus =*

    ResponderExcluir
  4. Seus textos são ótimos e nos fazem pensar.
    Muitas vezes nós já passamos por tanta dor e decepção que não temos mais vontade de seguir em frente, de continuar, de ver o sol do amanhã.
    Mas é claro que a força de vontade tem que falar mais alto!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o texto,o blog,os outros posts! Você escreve muito bem! =D Amei aqui!
    Valeu pela visita lá no blog.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. nossa que lindo, me imaginei...
    você passou muito bem a sensação.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Triste é se sentir impotente diante das tristezas do mundo.

    ResponderExcluir
  8. Você trabalha tão bem as dores da carne e os sentimentos mais efusivos e contraditórios que o comum e o triste ficam bonitos. As imagens criadas nos faz entrar na cena e sentir tudo o que foi dito...

    Beijos
    :*

    ResponderExcluir
  9. Aaai, que lindo. Ótimo texto. Continue assim ;)
    Voltarei aqui.

    BJS ;*

    ResponderExcluir
  10. Senti o cheiro das cinzas aqui. Soa-me como superar-se todos os dias.Adorei :D

    ResponderExcluir
  11. Acho que as vezes algumas pessoas sofrem tanto que resolvem viver num entorpecimento perpétuo. Imagino que deva ser triste só ver a vida passar sem sentir os cheiros e sabores, ver as cores. =/

    Beijuh!

    ResponderExcluir
  12. Meu Deus! oO Fiquei até cansada com tantos sentimentos fortes
    juntos. Não sei se você tentou expressar a apatia, se for digo
    que o vazio é bem pior que a dor. A dor traz reações, choro e depois passa e vem o alívio. O vazio é sempre o vazio, nunca se transforma em outra coisa...

    ResponderExcluir
  13. parece que alguém anda sumida :/

    ResponderExcluir
  14. Quando até a dor não importa mais...
    Bjoo!!!

    ResponderExcluir
  15. dAVA PRA CRIAR UMA HISTÓRIA COM ESE TEXTO! FICOU MT BOM! :) SEGUINDO AQUI

    ResponderExcluir
  16. Bom dia!

    Que haja muito sol em sua vida!

    Dias felizes para você em 2012.:)

    ResponderExcluir

Transmita sua essência, se conseguir!







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!